2.12.07

Electro-homem

O homem que deliza sobre carris tem horários a cumprir.
Às oito desce com consciência, mata a montanha de vergonha, sacode as palavras.
Às dez sobe com todas as ansiosas visões, atropela o mundo com a ansiedade de astronauta.

O electro-homem com rodas nos pés cumpre as obrigações com disciplina.
Ao meio-dia cospe nas mãos, estaciona para comer a meio do percurso, aplaude a luz do sol.
Às duas, em movimento descendente, recolhe as forças que lhe restam, solta um gemido de óleo na rua estreita, desliga os motores.
Às quatro reforma-se a partir da varanda, vê as saias passarem em baixo, bebe um licor acastanhado.

5 comentários:

  1. Eu também deslizo sobre carris...
    Não sou electro-mulher mas tenho de andar de transportes... :)

    Belo texto, és GRANDE!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Por favor comente o blogue http://doencasrarasprojecto.blogspot.com é muito importante que dê o seu contributo comentando!

    Obrigado!

    ResponderEliminar
  3. ainda a noite passada sonhei com eléctricos, o 18, para ser mais precisa :)

    ResponderEliminar